Vereza fala sobre violência contra Juventude

Em pronunciamento proferido na Sessão Ordinária de 1º de outubro, o deputado Claudio Vereza, falou sobre o extermínio e a violência contra a juventude.

O SR. CLAUDIO VEREZA – Senhor Presidente; Senhoras Deputadas; Senhores Deputados; público que nos visita e acompanha atentamente esta sessão ordinária nas galerias desta Casa, obrigado pela visita; telespectadores da TV Assembleia. No último domingo aconteceu a Marcha Capixaba contra a Violência e o Extermínio de Jovens, dentro das comemorações do Dia Nacional da Juventude e dos vinte e cinco anos da Pastoral da Juventude, a PJ.A minha primeira participação na vida comunitária foi em um grupo de jovens, exatamente em 1970, quando tinha vinte anos de idade. Naquele momento, estava há cinco anos como cadeirante e acompanhei a geração do meu irmão Ricardo Vereza, que tinha cinco anos a menos que eu.

Fui para a turma de adolescentes do meu irmão Ricardo Vereza, que na época tinha quinze anos e eu, vinte. Recebia a ajuda do meu irmão para me locomover na velha Kombi do meu pai para as diversas reuniões de jovens que aconteciam nos bairros do Município de Vila Velha: Aribiri, Ataíde, Cobilândia; e assim por diante.Do grupo de jovens ingressei no movimento comunitário de Aribiri, uma espécie de associação de moradores, e nunca mais parei de participar.Tive a emoção de participar da Marcha Capixaba contra a Violência e o Extermínio de Jovens no último domingo.

Trinta mil jovens marcharam da Praia de Camburi, juntamente com a Marcha do Outubro Rosa, até a Praça do Papa. Foi uma das maiores concentrações de pessoas que já aconteceu no Estado do Espírito Santo.Dessas trinta mil pessoas, vinte e nove mil eram jovens que pediam o fim da violência e do extermínio de outros jovens. E, num documento entregue ao Senhor Governador Renato Casagrande, também pediram a criação de uma Secretaria Estadual da Juventude, uma nova secretaria, que aplicasse na prática uma política estadual da juventude, já aprovada e transformada em lei por esta Casa, praticamente no último voto secreto derrubado nos últimos tempos.

Um projeto de nossa iniciativa, aprovado neste Poder, e vetado pelo Senhor Governador. No último voto secreto para apreciação de veto, este foi derrubado e a política estadual da juventude foi transformada em lei estadual.Dentro da política há previsão da criação de um Conselho Estadual da Juventude.

A primeira reivindicação é a criação de uma Secretaria; a segunda, a implantação da política; a terceira, a implantação do Conselho Estadual da Juventude para que políticas de juventude sejam implantadas no Estado.Senhor Presidente, darei um depoimento pessoal sobre o extermínio de jovens que acontece a cada dia em nosso Estado e em nosso país.

Num intervalo de apenas vinte dias, eu e minha família acompanhamos o assassinato de dois jovens, pessoas bem próximas. Um foi o filho de uma trabalhadora da minha casa, doméstica, que foi assassinado com apenas dezesseis anos de idade há vinte dias. Hoje tive a notícia que uma jovem de dezenove anos, que também trabalhou em minha casa, não trabalhava mais, foi assassinada no Município de Mantenópolis. Ambos por problemas ligados às drogas.Os trinta mil que marcharam no domingo não o fizeram à toa; não foi apenas porque era o Dia Nacional da Juventude; não foi apenas porque estavam comemorando vinte e cinco anos da Pastoral da Juventude; não foi apenas por brincadeira ou diversão dos que vieram do interior para marcharem nas ruas da cidade de Vitória; não foi apenas porque os bispos pediram que essas pessoas viessem à Vitória. Não! Foi porque os jovens estão morrendo de forma vã, de forma rápida, praticamente de forma gratuita. É porque a vida não tem mais valor nas leis que regem o tráfico de drogas, nas leis que regem as pessoas envolvidas nessa situação. Hoje existem leis paralelas vigendo em nosso País, em nosso Estado, que são as leis do tráfico.

Por causa de pequenas dívidas há uma verdadeira pena de morte sendo implantada contra as pessoas que estão na idade mais produtiva da vida humana, que é a idade de quatorze a vinte e cinco anos de idade. Essa faixa etária é a mais produtiva.

É verdade que muitos jovens também morrem devido a acidentes de trânsitos. E concordo que a lei sobre delitos de trânsito já existe, o que precisa é que ela seja cumprida, que haja políticas para que ela seja cumprida.Há necessidade de pequenos ajustes na legislação do trânsito. Por exemplo, impor a aplicação do bafômetro ao motorista. Não minha opinião o bafômetro, ao contrário do que alguns dizem, é a formação da prova daqueles que andam na lei.

Quem anda na lei sopra o bafômetro e tem a prova de que está cumprindo a lei, de que está dirigindo o veículo em sã consciência. É equivocada a ideia de que o bafômetro é a formação de prova contra o indivíduo, porque se o indivíduo está cumprindo a lei o bafômetro não é problema.

Outro dia tive a alegria de ser conduzido em meu veículo por meu filho Pedro, ter sido parado em uma blitz, o guarda perguntar se o meu filho topava soprar o bafômetro e ele responder que sim. Soprou o bafômetro, voltou para o veículo feliz da vida, orgulhoso e me disse: Meu pai, soprei o bafômetro e provei que estou em condições de dirigir o veículo. Todo orgulhoso o meu filho Pedro Cogo Lodi.

Então, saúdo a Pastoral da Juventude, as dioceses e os mais de trinta mil jovens que marcharam no domingo clamando por políticas de prevenção a esse verdadeiro extermínio que existe hoje pela violência da droga, pela violência no trânsito e por outras formas de violência que existem em nossa sociedade.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s