Pessoas com Deficiência: 13 razões para votar em Dilma

Fonte: Por e-mail – Militância Petista de Direitos Humanos/Setorial nacional de Pessoas com Deficiência

Imagem:Montagem - Simbolo de universalização da acessibilidade e peça publicitária da Campanha Dilma 13

A candidata Dilma Rousseff venceu o primeiro turno com 47 milhões de
votos de brasileiros e brasileiras que acreditam na continuidade dos
avanços dos últimos anos.

Neste segundo turno, Dilma reafirma seus compromissos com a
população e pretende fazer muito mais pelo Brasil, como acabar com a
miséria, gerar mais empregos, melhorar a educação, saúde e segurança
pública.

Sabendo que ainda há muito por fazer, os avanços na área das pessoas
com deficiência são visíveis: aumentou o orçamento, a participação, as
leis melhoraram e os ministérios trabalham mais para as pessoas com
deficiência.

Chegou a hora de conhecer e divulgar as 13 principais razões que as
pessoas com deficiência, suas famílias e amigos têm para votar em Dilma.

1. EDUCAÇÃO INCLUSIVA: O Governo Lula multiplicou os investimentos
em 5 vezes, elevando de 57 milhões de reais em 2002 para 316 milhões de
reais em 2009, assegurando assim o direito à educação das pessoas com
deficiência, na escola pública, em acessibilidade, equipamentos,
capacitação de professores e de intérpretes da língua brasileira de
sinais – Libras.

2. A matrícula de alunos com deficiência, na educação inclusiva,
multiplicou por três, crescendo de 110 mil em 2002, para mais de 380 mil
em 2009. Em 2002, eram apenas 17 mil escolas com matrículas para esses
alunos, em 2009 esse número alcançou mais de 68 mil escolas, garantindo
vagas para 71% das crianças com deficiência, na escola pública.

3. Os programas e ações para as escolas resultaram em 24 mil salas
de recursos multifuncionais em todo país, na capacitação de 150 mil
professores e a acessibilidade arquitetônica, com rampas e banheiros
adaptados em 15.050 prédios escolares. Foi criado ainda o duplo Fundo
Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB com recursos
para que as crianças e adolescentes com deficiência frequentem a escola
regular e tenham atendimento educacional especializado. Dilma vai
ampliar as ações da Política Nacional de Educação Especial na
perspectiva da Educação Inclusiva.

4. SAÚDE E REABILITAÇÃO: O Ministério da Saúde investe quatro vezes
mais no atendimento às pessoas com deficiência passando de 129,6 milhões
de reais em 2002 para 538,4 milhões de reais em 2009. Nos últimos 8 anos
foram investidos em reabilitação de pessoas com deficiência,
aproximadamente 2,5 bilhões de reais;

5. Comparando os anos de 2002 e 2009, o Governo Lula ampliou em 90%
o número de pessoas que receberam bengalas, muletas, aparelhos
auditivos, lupas, cadeira de rodas, dentre outras ajudas técnicas. Em
2002, foram 144 mil pessoas atendidas; em 2009, foram 274 mil. Além
disso, foram financiadas terapias de reabilitação, com mais de mil
unidades especializadas criadas ou ampliadas a partir de 2003; nelas
existem equipes de profissionais de reabilitação física e visual, saúde
auditiva ou de atendimento as pessoas com deficiência intelectual e
múltiplas, beneficiando mais de 300 mil pacientes do SUS por ano. Dilma
irá aumentar as vagas de reabilitação no SUS para as pessoas com
deficiência.

6. TRABALHO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: No período de 2005 a 2010,
aproximadamente 113 mil trabalhadores com deficiência tiveram suas
carteiras profissionais assinadas, resultado da ação fiscal do
Ministério do Trabalho. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados
(CAGED) informa que, em março de 2010, houve um aumento de 450% na
contratação de aprendizes com deficiência. Dilma vai combater a
discriminação no emprego e ampliar as vagas de capacitação profissional
para as pessoas com deficiência.

7. CULTURA ACESSÍVEL: O Ministério da Cultura publicou edital de
financiamento a projetos para a produção e distribuição de livros em
Braille, além de financiar a realização de obras de acessibilidade e
compra de equipamentos e livros acessíveis em bibliotecas públicas.
Dilma irá fortalecer as ações para uma política de cultura inclusiva.

8. ESPORTE: O Brasil organizou e viveu grandes conquistas nos Jogos
Parapanamericanos no Rio de Janeiro, em 2007, além de alcançar a
extraordinária marca de 9º lugar nos Jogos Paraolímpicos de Pequim, em
2008. Nos últimos 8 anos, tivemos os melhores resultados da história dos
desportos praticados pelos atletas com deficiência, no Brasil, com mais
de 240 milhões de reais investidos nestas atividades. Dilma vai
acompanhar as ações da Copa do Mundo de 2014, as Olimpíadas e
Paraolimpíadas de 2016, garantindo que o Brasil conquiste melhores
resultados e construa um legado social na área de acessibilidade.

9. “NADA SOBRE NÓS, SEM NÓS”: O Governo Lula valorizou a
participação das pessoas com deficiência, modificando a maneira de fazer
leis, decretos, de elaborar programas e ações, promovendo consultas
públicas sobre vários assuntos. Realizou a 1ª e a 2ª Conferência
Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 4 encontros nacionais
de conselhos dos direitos das pessoas com deficiência, para considerar a
opinião dessas pessoas. Dilma irá estimular a participação das pessoas
com deficiência nas decisões políticas.

10. CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU: Em 2008, o
Brasil adotou a Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência e
seu Protocolo Facultativo, da ONU, como parte da Constituição Federal.
Esta foi a primeira vez que um tratado internacional passou a integrar a
nossa Constituição. Dilma vai fiscalizar o cumprimento de cada ação
prevista na Convenção.

11. AGENDA SOCIAL – Compromisso pela Inclusão das Pessoas com
Deficiência: Em 2007, o Governo Lula, criou uma Agenda Social para que
os ministérios, estados e municípios, trabalhassem juntos, com grandes
investimentos na saúde, na reabilitação, na educação, no trabalho, na
habitação, na assistência social, nos transportes e campanhas de
conscientização. Dilma irá trabalhar incansavelmente para ampliar esse
compromisso.

12. Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência
Social (BPC/LOAS): Com um salário mínimo mensal, para a pessoa com
deficiência que não consegue trabalhar, o BPC atende a quase 2 milhões
de pessoas por mês. No período de 2003 a 2010, o BPC repassou mais de 40
bilhões de reais para garantir uma melhor qualidade de vida às pessoas
com deficiência. Dilma fará todos os esforços para diminuir as
desigualdades entre as pessoas, nas diversas regiões do Brasil.

13. Articulação das Políticas das Pessoas com Deficiência no Governo
Federal: O Governo Lula criou a Secretaria Nacional de Promoção dos
Direitos da Pessoa com Deficiência, ligada à área dos Direitos Humanos
da Presidência da República, com a responsabilidade de promover
políticas de inclusão. Assim, com orçamento e equipe maior, pessoas com
e sem deficiência trabalham para garantir diariamente os direitos dessa
parcela da população brasileira.

As pessoas com deficiência no Brasil já demonstraram sua capacidade
de lutar e exigir direitos humanos para todos e todas.
Agora precisamos fazer a diferença: com Dilma “Para o Brasil seguir
mudando”!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Pessoas com Deficiência: 13 razões para votar em Dilma

  1. Alexandra Resende disse:

    Ué, então por que até hoje ela não deu fim aos mendigos e moradores de rua? Que palhaçada é essa de ficar prometendo só pra ganhar votos? Não é melhor fazer ao invés de prometer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s